O prêmio conip de excelência

Contagem regressiva

29 de agosto . .. ...

Local: Hotel Royal Tulip Alvorada Brasília

Days
Hours
Minutes
Seconds

Em breve o regulamento e mais informações​

O Prêmio CONIP de Excelência em gestão pública, reconhece as melhores iniciativas que utilizam a tecnologia da informação para inovação e melhoria dos serviços públicos.

Trabalhos do Brasil inteiro podem concorrer ao Prêmio CONIP de Excelência.

Desde 1998, os eventos CONIP premiam os melhores projetos que utilizam a tecnologia da informação para a melhoria dos serviços públicos.

O Prêmio CONIP de Excelência tem como objetivo identificar e divulgar as iniciativas de modernização que contribuam para o fortalecimento da cidadania e da gestão pública. 

A avaliação dos trabalhos é feita por especialistas de norte a sul do País, que fazem a seleção dos finalistas. 

Veja como foi o Prêmio Conip 2023

Confira os ganhadores da edição de 2023

Apresentações dos cases finalistas da edição de 2023

Apresentação - Comissão avaliadora

Comissão avaliadora

Érica Siqueira - FGV EAESP

Professora de cursos de graduação na FGV EAESP. Doutora e Mestra em Administração, linhas de pesquisa centradas em Tecnologia da Informação, na FGV EAESP e FEA USP, respectivamente. Graduada em Sistemas de Informação pelo Mackenzie. Atua como consultora, desenvolvedora e analista de sistemas de informação em Governo (desde 2014) e empresas privadas (desde 2002).

Depoimento

Participar como avaliadora no Prêmio é uma rica oportunidade de conhecer iniciativas com grande potencial de ampliar inclusão de cidadãos e cidadãs em serviço público, mas também como são usadas tecnologias para ampliar eficiência do setor. Enquanto professora do curso de Administração Pública, é fundamental conhecer exemplos reais de aplicação de Tecnologia em Governo.

Rodrigo Monteiro - Advogado e Administrador Público, USP – EACH

Aspirante-a-Oficial R2 do Serviço de Intendência do Exército Brasileiro – CPOR/BH, turma de 2007. Bacharel em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (2011), Pós-graduado em Direito Aplicado à Segurança Pública pelo Centro Universitário Newton Paiva (2013), Bacharel em Administração Pública pela Universidade Federal de Lavras (2018), pós-graduado em Gestão Pública Municipal pela Universidade Federal do Estado de São Paulo (2019) e mestrando no programa de mestrado acadêmico em Gestão de Políticas Públicas pela Universidade de São Paulo (2022). Advogado autônomo na seara pública e cível, atuou na administração pública municipal, nos setores de segurança pública e controladoria. Atuou no setor privado em multinacionais, fabricantes e revendedores de soluções em transformação digital com foco em municípios.

Depoimento

Poder atuar como avaliador no CONIP foi uma experiência ímpar. Sendo atuante e entusiasta das aplicações de tecnologia, principalmente com foco nos municípios, fico feliz em ver a evolução dos gestores em buscar e dar a devida importância às soluções, neste sentido. Pude ver diversas iniciativas transformadoras partindo de dores reais dos municípios e órgãos públicos. Cada vez mais os gestores e servidores buscam e implementam soluções disruptivas, o que demonstra, mais uma vez, a evolução de visão empreendedora pública destes trabalhadores em prol do bem comum e público.

Amadú Jaló - Mestrando em Gestão de Políticas Públicas pela Universidade de São Paulo - USP.

Sou Amadú Jaló, de nacionalidade guineense (Guiné-Bissau), mestrando atualmente pelo programa de Mestrado em Gestão de Políticas Públicas na Escola de Artes, Ciências e Humanidade, Universidade de São (EACH-USP). Graduado em Administração Pública pela Universidade da Integração Internacional Afro-Brasileira (UNILAB) no Estado do Ceará. Também sou designer Gráfico. Minha área de pesquisa está mais atrelada nos estudos sobre Inovações mais no âmbito de uso de Tecnologias pelo Governo como uma das formas de aproximar o Estado com cidadãos.

Depoimento

Grato e entusiasmado pela oportunidade de fazer parte dessa grande envergadura de avaliar projetos de inovações inéditas em algumas partes e não só no Brasil. Estendo meus agradecimentos pelo Prêmio CONIP na qual confesso que aprendi muito, pois foram momentos inesquecíveis de ver várias iniciativas em prol do desenvolvimento, envolvimento, celeridade dos processos para públicos-alvo, o que pode ser replicada para outros lugares.

ALVARO GREGORIO - Chefe do Departamento Corporativo de Inovação, Metrô SP.

Mestre em Educação, Administração e Comunicação e certificado em Design pela University of Pennsylvania – The Wharton School. Docente no MBA de Gestão e Engenharia de Serviços da POLI/USP, no MBA FIA/USP em Gestão de Tecnologia de Informação e no Pós Graduação UX/UI: Design, Inovação e Estratégia, do Istituto Europeo di Design – IED.
No setor público desde 1981, criou para o governo paulista o ePoupatempo, o Portal Cidadão.SP, a Rede Paulista de Inovação em Governo, o inovaDay, o programa Governo Aberto e o iGovLab- Laboratório de Inovação em Governo. Iniciou em 2010 a adoção do design thinking em serviços públicos, atuando em projetos nas áreas de Mobilidade Urbana, Segurança Pública, Fazendária e Serviços ao Cidadão.

Depoimento

Como avaliador, fiquei encantado em ver o crescimento do tema inovação em vários segmentos do setor público. Há duas décadas não conseguíamos ter mais que uma dezena de boas práticas, contudo agora encontramos um ambiente renovado, facilitado pela legislação da inovação, pelo desenvolvimento de pesquisa e experimentação no ambiente cotidiano, por iniciativas motivadas pela curiosidade e impulsionadas pela coragem e pelo forte desejo de melhorar o serviço público. São para essas pessoas e instituições esse Prêmio, para aqueles que se dedicaram a melhorar e inovar, superando obstáculos e que inspiram todos os colegas onde esteja presente o servir ao cidadão.

Marcia Regina Martelozo Cassitas Hino - Professora / Pesquisadora - Universidade Tuiuti do Paraná (UTP)

Pós doutora em Administração, com mais de 30 anos de atuação no ambiente corporativo em organizações nacionais e internacionais. Professora e pesquisadora desde 2002. Professora convidada o Instituto Municipal de Administração Pública para cursos de pós -graduação na área de gestão pública.

Depoimento

Além de ser um privilégio estar na comissão avaliadora dos trabalhos de um prêmio como este, é muito interessante o processo de avaliação das iniciativas inscritas. É gratificante ver como nosso país possui pessoas capacitadas, compromissadas e com atitude para buscar a melhoria dos serviços públicos, o fortalecimento da cidadania e da gestão pública. A modernização, por meio do uso das diversas tecnologias existentes, é um grande desafio.
Me dá orgulho fazer parte de um país com pessoas assim, e participar como avaliadora de um prêmio que reconhece essas iniciativas é uma honra muito grande.

Bruno Andrade de Figueiredo

Bruno Andrade de Figueiredo é arquiteto e urbanista formado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e mestre em administração pública pela Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (FGV-EAESP). Atualmente é bolsista CAPES de doutorado em administração pública, na EAESP. Sua pesquisa é focada em cidades inteligentes, governança digital e tecnologia aplicada ao desenvolvimento de territórios com um olhar para contextos de desigualdade. 

Depoimento

Foi com muita alegria que pude participar como avaliador do prêmio CONIP deste ano. Os projetos participantes mostraram uma tentativa de aproximação do setor público com a sociedade. Predominaram iniciativas de baixo custo, que utilizam tecnologia open source ou de desenvolvimento interno, e de fácil replicabilidade. Mas mais que isso, muitas iniciativas mostraram como é possível inovar e causar impacto sem o uso de tecnologia de ponta, de alto custo, mas reorganizando o capital social existente. E mais importante, tudo isto tendo o cidadão como prioridade.

Stefania Lapolla Cantoni

Stefania é Mestre em Ciência Política pela Universidade de São Paulo e Bacharel na mesma área pela Universidad Nacional de Entre Rios (Argentina). Durante mais de cinco anos trabalhou, tanto no âmbito académico como no terceiro setor, com temáticas relacionadas ao uso e acesso às tecnologias de informação e comunicação. Recentemente foi aprovada no concurso para ingressar no Instituto del Servicio Exterior de la Nación da Argentina. 

Depoimento

Foi muito interessante conhecer o que está sendo realizado no Brasil, por meio do uso das TIC, para melhorar os serviços públicos. E quiçá mais admirável seja o fato de municípios de todos os tamanhos e repartições públicas das mais diversas áreas estarem nessa busca de aprimoramento da relação com a cidadania. A principal dificuldade é, justamente, avaliar essa diversidade com os mesmos cinco critérios. Acredito que o Prêmio seja não apenas um reconhecimento à posteriori das iniciativas, mas também um incentivo que desencadeia processos modernizadores.

Júri

Fernanda Campagnucci - Diretora executiva, Open Knowledge Brasil

Fernanda Campagnucci,  gestora de tecnologia e, desde 2019, exerce o cargo de diretora-executiva da Open Knowledge Brasil. Integrou a carreira de gestão pública na Prefeitura de São Paulo, onde foi responsável pela política municipal de transparência e integridade, além de ter coordenado projetos de inovação e governo aberto premiados, como o Pátio Digital. Graduada em Jornalismo e mestre em Educação, é doutora em Administração Pública pela FGV-SP. Em sua tese, defendida em 2023, examinou os fluxos de dados em infraestruturas de digitais no setor público e propôs um modelo de governança democrática de dados que torne esses fluxos mais justos e transparentes.  

Depoimento

Ainda há um longo caminho que o setor público precisa percorrer para superar as barreiras técnicas e políticas e desenvolver um ambiente mais inovador e aberto à colaboração com outros setores da sociedade. As equipes de gestão precisam enfrentar cenários cada vez mais desafiadores e nem sempre têm o devido investimento e reconhecimento quando conseguem promover uma boa governança de dados e tecnologias, apesar de tantos obstáculos. Daí a relevância de um prêmio como o Conip, que joga luz sobre esses esforços e ajuda a impulsionar e inspirar a adoção de tecnologias que podem transformar os governos e facilitar a vida dos cidadãos.

Paulo Roberto Pinto - Pesquisador e consultor independente, UFRGS

Doutor em Ciência Política, mestre em Direito e Informático. Ex CIO do STF, CNJ, TRF4 e Gente Seguradora. Foi Coordenador-Geral de Governança de TI do Ministério do Planejamento, trabalhou no SERPRO e professor da ENAP.

Depoimento

É sempre muito importante conhecer, reconhecer e estimular as iniciativas, aqui as de TI, no serviço público, em todos os poderes e esferas. Sobretudo no atual contexto de reconstrução do respeito ao cidadão e do espírito público e na valorização  dos servidores.

Jose Antonio Gomes de Pinho - Pesquisador da FGV-EAESP.

PhD pela Universidade de Londres- LSE em Regional Planning; Mestre em Engenharia da Produção – COPPE-UFRJ. Ex-Editor da Revista Organizações & Sociedade (O&S) por 17 anos; Prof. Titular Aposentado – Escola de Administração – UFBA. Coordenador do Núcleo de Pós Graduação da Escola de Administração – UFBA. Organizador de dois livros publicados pela EdUFBA; 1) Estado, Sociedade e interações digitais: expectativas democráticas. 2012; 2) Artefatos Digitais para mobilização da Sociedade Civil: perspectivas para o avanço da democracia. 2016; Co-organizador de um livro publicado pela Editora FGV. Jacobi, Pedro R., Pinho, José A. G. Inovação no campo da gestão pública local: novos desafios, novos patamares. 2006.
Tem diversos artigos publicados em periódicos nacionais de excelência. Tem um livro no prelo na EdUFBA resultado do pós doc na FGV-EAESP.

Depoimento

O trabalho de avaliador das iniciativas do Prêmio CONIP 2023 foi muito engrandecedor, pois foi possível absorver o que tem sido desenvolvido no Brasil, com sua larga amplitude, na área de utilização de recursos digitais aplicados à gestão pública. Além de ser um trabalho de enorme responsabilidade por conta da importância que o Prêmio tem assumido, representa uma oportunidade de se manter conectado com as realizações empíricas enriquecendo o trabalho que se desenvolve nas Universidades. Portanto, um momento  de aproximação do teórico com o empírico, onde os dois lados ganham. Parabéns ao CONIP e seus diretores e aos participantes de todo o Brasil.

Maria Alexandra Cunha

Coordenadora da área de Tecnologias e Governos do Centro de Estudos de Administração Pública e Governo da Fundação Getulio Vargas (FGVceapg). Possui graduação em Administração (1987) e Informática (1982) pela Universidade Federal do Paraná, mestrado em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas – SP (1994) e doutorado em Administração pela Universidade de São Paulo (2000). Foi coordenadora da divisão ADI da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração – ANPAD por 4 anos. É professora da Escola de Administração de Empresas de São Paulo e foi professora da Pontifícia Universidade Católica do Paraná por 23 anos. Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Organizações Públicas, atuando principalmente nos seguintes temas: governo eletrônico, informática pública, sociedade da informação, administração pública e gestão de tecnologia da informação. Foi Bolsista Produtividade da Fundação Araucária, 2013-2014.

Profº Jose carlos vaz

Professor da Universidade de São Paulo – Escola de Artes, Ciências e Humanidades, nos cursos de graduação e de pós-graduação em Gestão de Políticas Públicas. Vice-presidente do Conselho Administrativo do Instituto Pólis. Coordenador do GETIP – Grupo de Estudos em Tecnologia e Inovação na Gestão Pública. Graduação em Administração pela Universidade de São Paulo (1986), Mestrado em Administração Pública pela Fundação Getúlio Vargas SP (1995) e doutorado em Administração de Empresas – Sistemas de Informação pela Fundação Getúlio Vargas SP (2003). Tem experiência na área de Administração Pública, atuando principalmente nos seguintes temas: aspectos sociais e políticos do uso da tecnologia de informação (participação digital, dados governamentais abertos, controle social dos governos, governo eletrônico, políticas públicas de tecnologia), gestão pública (capacidades estatais e de governo, inovações em gestão pública, logística, planejamento estratégico) e questões urbanas e municipais (processos e dinâmicas urbanas, mobilidade urbana, gestão municipal, desenvolvimento local).
Informações coletadas do Lattes em 03/05/2023

Quero patrocinar

Para patrocinar o Prêmio Conip de Excelência envie um email para premio@conipdigital.com.br ou preencha no formulário abaixo, que entraremos em contato.

Patrocinadores 2024

Apoiadores